Quando outra pessoa interfere no relacionamento

Envie a um amigo! Envie a um amigo!      Imprimir Texto Imprimir Texto
Dê sua nota:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 voto(s), média: 5,00 de 5)

Muitos amigos e amigas vivem me perguntando o que fazer quando outras pessoas tais como, pais, amigos, colegas, avô e avó e até gaviões e águias, começam a interferir no relacionamento, fazendo com que o mesmo entre em crise caso o casal não seja maduro o suficiente para distinguir algumas coisas.

Primeiramente quero deixar claro aqui, que em um relacionamento só existem duas pessoas: O Homem e a Mulher. Qualquer outra pessoa que resolva interferir ou tomar partido de um relacionamento a dois, passa a se chamar penetra. Irei exemplificar para ficar mais claro.

Quando um casal está em uma fase boa do relacionamento, onde tudo está indo conforme manda o figurino e do nada aparece um(a) penetra para dar pitacos sobre a relação, pode ter certeza de que o mesmo começará a entrar em desordem e pode até chegar ao fim. Eu sempre bato na mesma tecla dizendo que todo relacionamento se sustenta na base do diálogo e que sem o mesmo não tem uma relação que perdure. Mas não é só o diálogo que vai fazer com que a mesma perdure. É saber filtrar que amigos são amigos e namorados(as) são namorados(as). Deixar que os amigos lhe diga o que fazer em certas situações é arriscar acabar com a relação!

Conheço muitas pessoas que se queixam por que, as amigas da namorada ficam fazendo a sua caveira para ela e ficam dizendo que ela deve fazer isso ou aquilo por que é o melhor a ser feito. Assim como, os amigos do cara ficam dizendo que ele deve ir pra balada para mostrar a ela que está por cima, etc. E certamente que os dois patinhos fazem o que os amigos dizem, pois são amigos, te conhecem e querem seu bem. Doce ilusão!

E quando a mulher é cortejada na academia por aquele bombado, modelo que saiu na capa da revista e ela fica balançada com isso? Cá entre nós, qual mulher não gosta de ser admirada, de ser valorizada? Não só a mulher, mas o homem também. Quando o rapaz está no trabalho e aquela estagiária nova fica lhe dando uns olhares e jogando charme para ele. Qual homem também não gosta de ser valorizado e desejado? É o instinto humano. Nós, homens e mulheres nos sentimos bem quando somos apreciados, desejados e valorizados! Faz bem para o ego, e eleva a auto-estima.

Cabe nessas situações, que o casal seja maduro o suficiente para saber distinguir as coisas e não se deixar levar por cortejos e palavras bonitas. Mas uma vez eu volto a reafirmar, esse amadurecimento só virá com o diálogo. É conversando que se entende o que está acontecendo. É conversando que chegamos a um denominador comum e buscamos melhorar o que não está bom.Sem o diálogo, a relação fica tediosa e susceptível a deslizes. E são esses deslizes que certamente irão fazer com que o relacionamento chegue ao fim.

E quando chegar, a culpa nunca vai ser por que ambos deixaram que muitas pessoas se intrometessem no namoro, a culpa será sempre do outro que não soube te entender e não soube adivinhar o que você queria em um dado momento do namoro. Como se a outra pessoa tivesse a obrigação de saber o que se passa em sua mente, de adivinhar que você está insatisfeito(a). Se você não disser, nunca a pessoa que está do seu lado irá saber o que precisa ser melhorado. Pensem nisso, talvez se começarem a cultivar o diálogo em seus relacionamentos, as coisas comecem a fazer sentido para vocês!

Tags: , , , , , , , , , ,

Quem é o Rafhitch?

O Rafhitch é escorpianino, nascido e criado em Salvador-Ba, é uma pessoa fechada por ocasiões da vida, reservada (típico dos escorpianinos) e analítica por natureza, que adora estar em contato com os amigos e procura sempre preservar suas amizades. Uma pessoa difícil de entender, complicado às vezes, infantil sempre e brincalhão eternamente.

Subscribe to Comments RSS Feed in this post

5 Responses

  1. Realmente, a interferência de terceiros em uma relação é a pior coisa que o casal pode permitir.
    Sempre há quem queira dar um palpite ou conselho e acaba por deixar ainda pior a situação!

    Parabéns pelo texto e seu blog é perfeito. Estou add aos meus favoritos e sempre virei aqui para ler o que você escreve!

    Beijossss!!!

    =********

    Bom final de semana!

  2. oi Rafhitch!
    Realmente, ninguém sabe melhor o que acontece num relacionamento do que os dois interessados. Porém, acho que às vezes amigos e amiga podem ajudar, nem que seja só ouvindo… enfim…

    Sobre seu comment no meu blog, o que eu quis dizer com “liberdade” foi relacionado à liberdade de se relacionar com outras pessoas… digo isso pq acho q todos nós nos sentimos atraídos por outras pessoas durante o relacionamento, mesmo muito apaixonadas. Vc msm fala disso no seu texto. Então, como eu não quero que ele faça isso comigo, tb nao faço com ele. Assim como tb nao vou pra uma super balada sozinha, afinal quem ama evita as tentações né! =) e tb nao gostaria q ele fosse sozinho… bem, nao sei se me expliquei bem! Mas que temos que abrir mao de muita da nossa liberdade se quisermos ficar bem, temos sim…

    Lógico que isso nao quer dizer q vc nao possa fazer nada sozinho… claro q pode… eu direto saio sozinha, só evito lugares e situações… entende? =)

    bom, gostei de seu blog, continuarei vindo aqui! Bjosss

  3. Vez por outra, um amigo pede um conselho, e como amigo eu dou! Mas friso que é um conselho, que aquela é a minha visão de fora da relação, de quem não tem a intimidade de homem e mulher que eles tem.
    Isso já aconteceu comigo, pessoas que na maior das boa intenção fala o que não deve e a pessoa não entende que não é ela que esta vivendo aquilo, que ela não sabe detalhes etc…
    Por isso, em certas situações, é melhor ficar calado…

  4. Muito complicado. Aliás, complicado é quando os pais se metem. Disso para uma separação ou rompimento de uma família é um pulinho.

    Abraços.

    Enfil

  5. Pitacos no relacionamento dos outros é igual a pimenta nos olhos alheios. Ou seja, é ótimo quando não é com a gente.

    Mas você disse tudo: cabe as pessoas não deixarem se levar.

O que você pensa sobre o assunto? Deixe sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

*
*